Sexologia Clínica

 


SHI – Sexualidade Humana Integrada

 

Olá a todos, que querem saber mais sobre nós!

Este projeto nasce da necessidade de informação credível na área da sexualidade.

Na nossa intervenção como clínicos e investigadores, sentimos necessidade de contribuir com informação científica
e formação num tema com escassez de debate e conhecimento, na generalidade da população.

 

sexologia-sofia-almeida-barbosa

Eu sou a Sofia Almeida Barbosa, psicóloga doutorada em Psicologia da Saúde pela Universidade de Lyon, na área da família e da sexualidade, coordenadora deste projeto realizado em colaboração com vários especialistas de saúde.

A sexualidade humana é um tema muito mediatizado: as dúvidas são muitas, a informação dúbia, o tabu muito presente, contudo é um tema do máximo interesse e grande atualidade. No entanto, a nossa sociedade dá mais importância ao desenvolvimento pessoal, ao empreendedorismo, aos bens materiais, confundindo o acessório com o essencial. Por isso, vamo-nos dedicar à felicidade e aos afetos na relação sexual, numa abordagem séria, alicerçada nos conceitos da medicina baseada na evidência.

Falar sobre um tema tão abrangente como a sexualidade envolve falar sobre um corpo físico que transporta toda a nossa representação psíquica.

Há um corpo e uma alma que é preciso respeitar, conhecer e dignificar.
O equilíbrio entre eles é a chave da felicidade.

 

Alguns meios de comunicação publicitam frequentemente o sexo, porém, a informação veiculada pelos media pode tornar-se sombria, confusa, incorreta, gerando mais negativismo do que felicidade no desempenho sexual de cada um. Perante este facto, colocamos à vossa disposição informação detalhada, precisa e atualizada sobre a sexualidade humana!

Porquê criar este projeto conjuntamente com outros profissionais de saúde?

Somos defensores da transdisciplinaridade empática, acreditamos na união das várias especialidades para chegarmos ao maior conhecimento. O trabalho em equipa aporta um somatório das diferentes abordagens e ajuda na resolução eficaz dos problemas.
O nosso objetivo é nobre: ajudar cada ser humano a encontrar o seu equilíbrio físico, psíquico e emocional. Mas, fazemos questão de o realizar munidos do conhecimento científico como arma terapêutica. Pretendemos fazer mais, de forma rigorosa e séria.

 

O que vai encontrar nesta comunidade?

Um espaço onde não fica mal falar de nada. Não vão existir temas proibidos ou fantasmas.
Falar sobre sexualidade pode indicar vulnerabilidade. É necessário ultrapassar as barreiras do medo e criar a dimensão onde se possa partilhar, comunicar e confiar. Estamos confiantes que o nosso contributo será transformador na vida de muitos.
Há muito a fazer. É uma construção, um processo, uma aprendizagem.

 

Vai ser um desafio falar sobre sexualidade?

O sexo encontra-se envolvido por crenças limitadoras e tabus, ainda hoje, longe de serem descortinados. A cultura, a religião, os valores, a educação e o julgamento de uma sociedade patriarcal, tempera o quotidiano das relações.
Grande parte da saúde sexual feminina é, ainda hoje, tida como irrelevante porque essa era a perceção de uma sociedade antiquada e misógina. Em contraponto, as dificuldades do homem na sexualidade ainda são ocultadas e confundidas com inferioridade da masculinidade.

 

Por onde começaremos?

Pela base. Ainda há muito desconhecimento e muito terreno a desbravar. Muitas mulheres desconhecem o próprio corpo. Não conhecer a própria anatomia é tirar-lhes o poder e criar desvantagem na relação sexual. São várias as mulheres heterossexuais que aprendem sobre sexo com os seus parceiros, aos quais, falta conhecimento sobre a psicofisiologia feminina.

 

Falaremos da importância da sexualidade na infância e na adolescência?

Na infância e na adolescência de muitas famílias não se fala abertamente sobre sexualidade.
Aos pais não é confortável falar deste tema como gostariam, uma vez que não foram ensinados a fazê-lo ou mesmo viveram uma educação onde este tema era evitado. São poucas as famílias que se atrevem a abordar os filhos com literacia sexual.

Surgem as perguntas: Qual a melhor forma de o fazer? Como e quando o fazer? A importância dos afetos e de uma relação estável. Falta-lhes à vontade, naturalidade, segurança e conhecimento. Quanto mais naturalmente instruirmos as crianças e adolescentes sobre este tema, mais preparados estarão para, mais tarde, se relacionarem com a sua própria sexualidade e com o seu parceiro(a).

 

Vamos falar sobre a sexualidade dos adolescentes!

  • Anatomia e fisiologia dos órgãos genitais
  • A descoberta e conhecimento do corpo
  • Os primeiros contactos íntimos
  • Tudo a saber sobre o ciclo menstrual
  • A masturbação
  • Métodos contracetivos
  • Abuso sexual e emocional
  • Relação mãe-filha(o)
  • Pais ausentes
  • A pornografia e suas repercussões
  • Autoestima e suas fragilidades
  • Realidade ou ilusão das redes sociais?
  • Identidade sexual e orientação sexual
  • Secura vaginal e dor na relação sexual
  • A importância da comunicação com o profissional de saúde

 

Vamos falar sobre a sexualidade da mulher!

  • Prazer feminino e educação sexual
  • Disfunções sexuais femininas
  • Dispareunia e vaginismo
  • Falta de líbido
  • Secura vaginal e dor na relação sexual
  • Pavimento pélvico
  • Endometriose
  • Afeções vaginais
  • Doenças sexualmente transmissíveis
  • Síndrome dos ovários poliquísticos
  • Gravidez e pós-parto
  • Rejuvenescimento vaginal
  • Menopausa
  • Higiene íntima e hidratação
  • A importância da comunicação com o profissional de saúde

 

Vamos falar sobre a sexualidade do homem!

  • Prazer masculino e educação sexual
  • Disfunções sexuais masculinas
  • Falta de líbido
  • Doenças sexualmente transmissíveis
  • Fisioterapia urogenital
  • Hormonas
  • A importância da comunicação com o profissional de saúde

Vamos falar sobre a sexualidade do casal!

  • Vamos falar sobre a sexualidade do casal!
  • Vínculos afetivos e sexualidade
  • A importância da sexualidade no equilíbrio da afetividade e felicidade do casal
  • A importância e complexidade da comunicação nos relacionamentos
  • Relacionamentos, amor, intimidade e infidelidade
  • A desmistificação de tabus
  • Desconstrução de ideias e preconceitos
  • Abuso físico e emocional/Relacionamento abusivo
  • Parentalidade
  • A importância da autoestima e do autoconhecimento
  • A influência intergeracional nas escolhas amorosas afetivas
  • Traumas na infância e suas repercussões na vida adulta
  • A construção de relacionamentos afetivos adultos
  • A importância da terapia de casal
  • A diferença entre homens e mulheres